Você sabia que... Cada terra tem seu preço...

Atualizado: 20 de jun. de 2021

Por que o valor da terra varia tanto?


A compra da terra representa um dos principais investimentos para iniciar um negócio rural e, quando você for buscar mais informações sobre o assunto, irá perceber que os valores da terra variam bastante. A Tabela 1, por exemplo, mostra o valor da terra levantado pelo Instituto de Economia Agrícola em algumas regiões do Estado de São Paulo, em 2020.


Tabela 1. Valor da terra agrícola em regiões do Estado de São Paulo em 2020, levantado pelo Instituto de Economia Agrícola (Precor (iea.sp.gov.br)).

Mas, afinal, qual a diferença entre “terra de lavoura” e “terra de pastagem”? Estas expressões estão relacionadas à aptidão agrícola do solo. Fatores, como topografia (mais plana ou mais acidentada), profundidade do solo, textura (mais arenosa ou mais argilosa), presença de pedras e outros impedimentos físicos podem limitar o cultivo de determinadas espécies. As “terras de lavoura – boa aptidão” não apresentam limitações para o cultivo anual e para a mecanização. Podem ser utilizados para qualquer atividade agrícola e, de modo geral, são mais caras. As “terras de lavoura – aptidão regular” ou de “lavoura – aptidão restrita” já apresentam alguma limitação para o cultivo de culturas anuais, que pode estar relacionada à dificuldade de mecanização, ao risco de erosão ou a algum outro fator limitante.


As “terras de pastagem”, “de preservação de fauna e flora” e “de silvicultura ou pastagem natural” não tem aptidão agrícola e as oportunidades de uso são mais restritas. Em outras palavras, podem ser usadas como pasto para alimentação do gado, como área de preservação ou para silvicultura, mas não para plantio de lavouras, como milho, soja, etc. Normalmente são áreas mais declivosas, com maior risco de erosão ou de solos pouco férteis.


Há vários sistemas de classificação da aptidão agrícola do solo e você poderá encontrar mapas de capacidade de uso do solo de várias regiões do país na internet. Para o Estado de São Paulo, por exemplo, você pode encontrar informações na página Mapa de Classes de Capacidade Potencial de Uso das Terras Agrícolas do Estado de São Paulo (cdrs.sp.gov.br). É importante lembrar que estes levantamentos são feitos em uma escala regional e que a aptidão agrícola da fazenda precisa ser avaliada antes da compra. Em breve, voltaremos com mais dicas e informações necessárias para você que está pensando investir em fazendas.


Fique por dentro de todas as novidades do VOCÊ FAZENDEIRO assinando nossa newsletter clicando aqui.

31 visualizações