Ser fazendeiro é uma boa ideia?

Atualizado: 20 de jun. de 2021

É cada vez mais frequente pessoas sem experiência no campo se depararem com o desafio de serem fazendeiras. Algumas herdam propriedades, outras compram uma fazenda como alternativa de investimento ou como estratégia para mudar o estilo de vida. Independentemente do motivo que leva a pessoa ao campo, ela enfrenta várias dificuldades após assumir a fazenda e, muitas vezes, acaba desistindo e vendendo a propriedade. Ao longo dessa jornada, certamente as pessoas se perguntam: ser fazendeiro é uma boa ideia?

Para responder a essa questão, você deve começar refletindo sobre seus objetivos como fazendeiro. Lembrando que a atividade ideal para você vai depender de seu objetivo em relação ao negócio e de características da sua fazenda e da região na qual ela está inserida.


Algumas pessoas buscam um negócio rural com o objetivo de produzir e gerar receita, podendo essa ser ou não a sua principal fonte de renda. Se você tem esse perfil, deve buscar informações sobre a rentabilidade e a escala mínima de produção necessária para que a sua expectativa seja alcançada.


Atividades como produção de frutas de mesa, hortaliças e flores apresentam alta rentabilidade por hectare e podem ser praticadas em áreas relativamente pequenas, mas exigem uma boa estrutura para comercialização e um acompanhamento mais próximo. São produtos perecíveis e com tempo de prateleira relativamente curto. Já a produção de grãos, como milho e soja, normalmente é feita em áreas maiores e demandam uma estrutura de comercialização mais simples. Por outro lado, se o seu objetivo é preservar o patrimônio, é importante avaliar o grau de risco e a demanda por estrutura gerencial das atividades.


Ramos como a pecuária extensiva apresentam baixo grau de risco e não demandam muita estrutura gerencial. Outra opção é a produção de madeira para celulose. Nesse caso, é preciso verificar se há empresa de papel e celulose na região, pois a distância entre a área de produção e a indústria pode dificultar a comercialização.


Você também deve observar as características da fazenda e da região onde ela está inserida. Algumas áreas apresentam baixa aptidão agrícola em função de características de solo e clima. Por exemplo, áreas declivosas, com pedras ou solos rasos apresentam limitações para mecanização, não sendo indicadas para culturas anuais. Além disso, em regiões com limitações de logística e transporte, pode ser melhor buscar atividades menos intensivas em uso de insumos, máquinas e equipamentos.


Por fim, é importante que você busque atividades condizentes com seus valores. Algumas pessoas dão preferência aos sistemas de cultivo orgânico ou agroecológico. Nesses casos, é interessante buscar informações sobre as culturas mais adequadas e suas práticas de cultivo, além de verificar os meios de comercialização desse tipo de produto na região.


Escolher adequadamente a atividade é fundamental para o sucesso de seu negócio rural. Veja algumas informações que podem lhe ajudar aqui.


Fique por dentro também de todas as novidades do “Você Fazendeiro” assinando nossa newsletter clicando aqui.


27 visualizações